• SAAE de Mogi Mirim investe mais de R$7 mi em 2012

    Equipe do SAAE de Mogi Mirim realiza a intalação de treliças para a a Adutora de Água Bruta 1

    O município de Mogi Mirim, associado à ARES-PCJ, investiu mais de R$7 milhões na área de saneamento e recursos hídricos. Ao todo, o SAAE (Serviço Autônomo de Água e Esgoto) da cidade aplicou R$7.136.922,41 neste ano. Do montante, R$5.782.047,00  são recursos do próprio município, o outros R$1.354.875,01 são provenientes do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento)

    As ações no município vão desde obras a aquisições de materiais e equipamentos para dar maiores condições de trabalho ao serviço de água e esgoto da cidade com o objetivo de melhorar a qualidade dos serviços prestados à população.  Segundo o diretor de gestão administrativa e financeira do SAAE Mogi Mirim, Evandro Trentin, os investimentos se justificam pela importância do tema para a qualidade de vida das pessoas. “Sempre temos a preocupação de avançar e evoluir nas questões do saneamento e dos recursos hídricos”, afirma.

    Com recursos do município, o SAAE Mogi Mirim já investiu mais de R$3 milhões na aquisição de uma retro escavadeira, um caminhão caçamba, a implantação de três travessias aéreas através de treliças metálicas em duas adutoras de água bruta, aquisição de Equipamento Correlacionador de Ruídos Digital (para detecção de vazamentos não visíveis, utilizado no combate às perdas físicas das redes) aquisição e instalação de 15 VRP´s (Válvula Redutora de Pressão) com diâmetros de 50 mm a 150 mm em diversos pontos do município para reduzir a frequência de manutenções nas redes, aquisição de tubos e conexões para setorização do abastecimento na zona sul do município que consiste na implantação de uma nova rede de 400mm de água tradada com 3.600 metros de extensão até o reservatório do bairro Parque Real com capacidade de 1.600.000 litros.

    Além das obras e equipamentos já adquiridos, mais R$2,7 milhões em produtos e serviços estão em processo licitatório que devem ser finalizados ainda este ano para a construção de um reservatório metálico de 2 milhões de litros na zona leste do município para substituir o atual, que tem a capacidade de 1 milhão de litros, e que já não atende mais a demanda da região.

      
    Caminhão Caçamba adquirido pelo SAAE Equipamento para identificação de perdas hídricas Retroescavadeira auxilia nas obras de melhoria 

    Também estão previstas para este ano, a construção de um coletor de esgotos no córrego Bela Vista com 1.041 metros de extensão, com tubulação de 400 mm, que irá realizar a conexão com o sistema de tratamento de esgotos de Mogi Mirim. Além disso, também será feita a aquisição de cinco lotes de terrenos que fazem divisa com a ETA (Estação de Tratamento de Água), o que possibilita a futura ampliação do sistema de tratamento com a duplicação da capacidade atual. “Isso garante o abastecimento de água nos próximos anos em função da crescente demanda no município”, explica o diretor do SAAE.

    O município também fará obras com recursos provenientes do PAC. Mais de 1,3 milhão será investido na construção de coletor de esgotos das sub-bacias 02 e 04, na zona norte do município, com 3.507 metros de extensão e tubulação de 200 mm a 500 mm, que irá se conectar ao sistema de tratamento de esgotos de Mogi Mirim. “O saneamento e os recursos hídricos, em geral, precisa de muita atenção. Por isso, não ficamos restritos apenas aos recursos do município, mas buscamos também de fora os investimentos que precisávamos para avançar”, destaca Trentin.

    A ARES-PCJ auxilia os municípios associados na busca pela melhoria da qualidade da prestação dos serviços na área do saneamento. Na última reunião do GT (Grupo de Trabalho) a diretoria da Agência propôs a criação de um Curso de Tarifação para que os serviços de água e esgoto possam identifica-las e conhece-las melhor, com o objetivo de encontrar uma tarifa real para cada setor dos usuários.  O curso está em fase de formatação do conteúdo.